Hoje, observando um diálogo entre duas pessoas, tive a impressão de que uma delas era de plástico pois, mesmo parecendo flexível, guardava todas as emoções em si, não deixando nada vazar.
E a outra era de ferro, pois aparentava ser muito rígida e, além de não deixar nada vazar, também não permitia que nada fosse visto.
Mas, o que me conforta é que sendo elas de plástico ou de ferro, todas são recicláveis.
É só uma questão de vencer os medos e liberar o que está guardado que a reciclagem se inicia e um novo ser transparente e confiante surge, junto com a vida pautada na alegria.
 
Marcos Simões
 
Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
 
Práticas Espirituais?
Consulte agenda
 
Links:
Auto cura na pirâmide esmeralda de Hilarion!
Oração do Mestre Lanto: a Consciência do Buda, Poder e a Vitória da Luz!
A Cura da Terra na antiga visão: Evangelho dos Essênios!

Curtiu esse post?