“Que os milagres substituam todas as mágoas”. (Um Curso em Milagres, Livro de Exercícios, Lição 78)
Quando nos relacionamos a partir do ego inferior é muito comum acumularmos mágoas dentro de nós. Nosso ego nos faz acreditar que os outros são responsáveis por nossa felicidade e por tudo o que nos acontece, seja de bom ou de ruim.
Hoje sabemos que mágoas geram disfunções no corpo físico e, segundo a medicina chinesa, tendem a desequilibrar os pulmões.
Meu aluno Rafael estava bem sintonizado com sua própria essência quando decidiu que deveria trabalhar com o perdão para manifestar sua cura completa.
Perdoando a si mesmo acima de tudo e também perdoando aos outros, Rafael se liberou de mágoas trazidas desde os tempos mais remotos – inclusive de suas existências anteriores.
Acumular mágoas é um dos maiores impedimentos para que a cura se manifeste.
Compartilho a seguir o depoimento de Rafael, que nos conta como ele conseguiu livrar-se das mágoas e de sua doença.
Luz e Paz,
Tania Resende
 
A doença de Rafael o levou a realizar mudanças positivas em sua vida
Em 2010 sofri uma embolia pulmonar, que é um tipo de enfarto no pulmão. Os médicos repetiram diversas vezes que eu havia tido muita sorte de sobreviver.
Fiquei internado por 15 dias e iniciei um tratamento com anticoagulante, inclusive com restrições a certos alimentos. Eu corria o risco de tomar anticoagulante até o fim da vida, pois minha família, do lado materno e paterno, tem histórico de problemas de circulação.
Essa doença nos meus pulmões mexeu muito comigo e eu passei por um processo de profunda transformação e mudança, que ao final, foram todas positivas.
Sabendo que a cura dependia de mim mesmo, invoquei meu Poder Pessoal e Criador com todas as minhas forças e mergulhei de cabeça, como nunca antes, na auto-confiança.
Utilizei todos os recursos que eu conhecia: passei a meditar, comecei a me auto-aplicar Reiki, fui praticar yoga, fiz exercícios de respiração, … todos os dias, sem descanso.
Todo esse processo me levou a abandonar velhas crenças e velhos padrões e passei a vivenciar uma nova fase, muito boa.
Além da confiança, trabalhei muito o perdão: a mim mesmo, aos meus pais, às minhas relações com meus ancestrais e antepassados.
Não sabia como fazer, mas segui minha intuição e fiz com o coração e com intenção. Ao mesmo tempo, claro, fui 100% disciplinado com o medicamento e com as restrições médicas.
Resultado final: dia 14 de janeiro de 2011 fui à minha última consulta médica com uma série de exames. Estou 100% curado.
Não preciso mais dos medicamentos, do acompanhamento quinzenal, estou sem restrições médicas.
O que eu levo? O aprendizado da confiança e do perdão. E de que o milagre se manifesta quando, acima de tudo, nos amamos verdadeiramente e agimos.
Rafael
 
Você quer compartilhar?
Prefira os botões: curtir, tweet e enviar por e-mail.
Se optar por copiar, não se esqueça de copiar também os créditos e links.
 
Links:
Reiki é religião?
Reiki: o que é uma Iniciação?
Reiki tem explicação científica? Um experimento