Este texto foi escrito em conjunto com uma Equipe da Confederação de Povos Intergalácticos, sendo uma parte “ditada” por Eles e outra foi escrita por mim, com base naquilo que me pediram para pesquisar, pensar e refletir. (Tania Resende)
 
Equipe de Transição Planetária é o termo sugerido pela Irmandade da Luz para substituir antigos termos tais como: trabalhadores da Luz, servidores da Luz e guerreiros da Luz.
Por quê?
Vamos entender estes termos no real significado:
 
1. Trabalhadores da Luz: A etimologia da palavra trabalho está ligada, em sua origem, a uma forma antiga de tortura. O termo vem de tripalium (ou trepalium), do Latim Tardio, um instrumento romano de tortura, uma espécie de tripé formado por três estacas cravadas no chão, onde eram supliciados os escravos. Reúne o elemento “tri” (três) e “palus” (pau) – literalmente, “três paus”. Daí derivou-se o verbo tripaliare (ou trepaliare), que significava, inicialmente, torturar alguém no tripalium, o que fazia do “trabalhador” um carrasco.
Em 582, o Concílio de Auxerres ainda proibia o sacerdote cristão de permanecer junto ao trepalium, onde os prisioneiros são torturados. Pouco a pouco, porém, esse instrumento de tortura foi desaparecendo, cedendo lugar aos terríveis dispositivos inventados pela Inquisição.
Por volta do séc. 12, o termo já tinha ingressado nas línguas românicas – traball, traballo e trabalho (Port.), travail (Fr.), trebajo, trabajo (Esp.), travel (Ing.), travaglio (It.).
Na França rural, até hoje, travail ainda sirve para designar uma variante do tripalium – uma estrutura de madeira destinada a imobilizar o cavalo para trocar ferraduras ou efetuar pequenas intervenções cirúrgicas.
Em todas essas línguas o termo entrou como substantivo abstrato, significando “tormento, agonia, sofrimento”.
A partir do Renascimento, o vocábulo adquiriu também o sentido atual de “labuta, atividade, exercício profissional”.
No entanto, o termo jamais perdeu sua primitiva ligação com a dor e o sofrimento, reforçada até pela ideologia do Antigo Testamento: o pai Adão, ao ser expulso do Paraíso, é condenado a trabalhar: “No suor do teu rosto, comerás o teu pão”.
Por sua vez, a pena que Eva recebe – “Com dor terás filhos” – está ligada à pena de seu companheiro, pois falamos até hoje no trabalho de parto.
Outras situações que conservam as associações primitivas do termo: Trabalhoso, em qualquer dicionário, significa ” custoso, difícil, cansativo”. Quem está em dificuldades, está passando trabalho. Aquilo que não é fácil de fazer dá muito trabalho, ou muita trabalheira, às vezes até um trabalhão.
 
2. Servidores da Luz: Servidor deriva de “servo” e significa: aquele que serve a alguém ou a uma instituição; servente, empregado. A servidão é o status legal e econômico dos camponeses no feudalismo.
Os servos são trabalhadores rurais que estão vinculados à terra, formando a classe social mais baixa da sociedade feudal. A servidão implica o trabalho forçado dos servos nos campos dos senhores de terras, em troca de proteção e do direito arrendar terras para subsistência.
 
3. Guerreiro da Luz: Relativo á guerra; belicoso; aquele que faz a guerra; combatente; soldado.
 
Você sabia que palavras são vibrações e irradiam energia?
Com estas definições já se pode entender o porquê da necessidade de nos colocarmos em outros conceitos. As palavras emitem vibrações e precisamos atualizar os termos porque nosso planeta já vivencia vibrações diferentes!
É chegado o momento de assumirmos nosso lugar Real, dentro de um novo conceito da multidimensionalidade e no atual contexto vibratório da humanidade.
Se não somos trabalhadores, nem servidores e nem guerreiros, quem realmente somos?
 
Somos uma Equipe de Transição Planetária!
Somos um grupo de milhares de almas, espalhadas por todos os cantos do planeta, espalhados por vários níveis dimensionais, espalhados por todos os segmentos da sociedade, num maravilhoso propósito de levar a humanidade a modificar seus padrões de terceira dimensão para acessar dimensões mais elevadas.
Nosso propósito é o despertar e o elevar da consciência humana, em seus vários aspectos.
Nosso propósito de mudança vem a partir da necessidade de estarmos inseridos numa comunidade crística intergaláctica, que vai além do conhecido sistema solar.
Realizamos nossos propósitos com alegria na alma, e não com dor ou sofrimento, pois é gratificante olhar ao redor e perceber as mudanças positivas que estamos gerando, muitas vezes mudanças essas provocadas pelo simples ser e estar aqui!
Sabemos que somos livres e possuímos Poder Pessoal, o que nos faz ser diferentes. E por este mesmo motivo estamos sempre a apresentar propostas diferentes no modo de viver, de pensar, de ser e de agir. E estas modificações acontecem primeiramente dentro do nosso próprio ser e vem sempre depois de uma insatisfação com o modo como as situações (internas ou externas) se apresentam.
 
Porque nos sentimos insatisfeitos?
Porque temos, no fundo, a consciência da Perfeição e sabemos que tudo pode ser melhor do que está. Buscamos com prazer a Perfeição e nos sentimos felizes quando percebemos que conseguimos superar um obstáculo, seja interno ou externo! E sabemos que a cada superação deixamos mais distantes o sofrimento e a dor! Sabemos que isso é uma grande conquista rumo aos nossos objetivos!!!!
Nos colocamos à parte das classificações de classes sociais, porque vemos a todos como nossos iguais, sabemos que somos todos Um! E, ainda, como atuamos amorosamente, estamos abertos para receber mais e mais participantes nesta equipe, pois sabemos que quanto maior em número, mais rapidamente atingimos os nossos objetivos!
Somos Um com Deus e estamos aqui para manifestá-lo na Terra e esta manifestação é amorosa, e não bélica. Os tempos de guerra já se foram!
 
Sentimos Amor pelo que fazemos, sentimos Amor por todos e por tudo!
E esse Amor nos move diariamente! Olhamos ao redor e desejamos sinceramente que toda a humanidade seja plenamente feliz!
Manifestamos Deus na Terra simplesmente através de nossas ações, pelo simples estar aqui. E isso é muito fácil! Nada há de trabalhoso, mas é sim, um prazer.
Não somos escravos e nem mesmo servos de ninguém, porque não fomos obrigados a estar aqui e muito menos estamos submetidos a alguém ou a algo!
Não somos trabalhadores da Luz, nem servidores da Luz e nem guerreiros da Luz, porque nós somos a própria Luz!
Estamos em União com a Irmandade da Luz, e estamos juntos no mesmo propósito, embora atuemos em níveis diferentes. Estar aqui não é servidão, e se servimos a alguém ou a algo, seria apenas a nós mesmos, a nossa interna Presença Divina!
Sabemos que somos uma equipe, apesar das diferenças de níveis dimensionais e dos setores de atuação, onde cada qual faz a sua parte e juntos formamos um belo quebra-cabeça!
E saber que fazemos parte de uma Equipe deste tipo, focada num único propósito, nos faz amadurecer espiritualmente.
Confederação de Povos Intergalácticos,
Através de Tania Resende

 
Você quer compartilhar?
Prefira os botões: curtir, tweet e enviar por e-mail.
Se optar por copiar-colar, copie também os créditos e links.
 
Cursos Anima Mundhy?
Consulte agenda
 
Links
2012 e o medo: Uma tentativa de manter o velho!
2012, 2013 e além!
Aceleração do tempo impulsiona a Humanidade a entrar na quinta dimensão.
Espiritualidade é uma atitude positiva e constante!