Pesquisas cinetíficas revelam que apenas 20 minutos de meditação
pode ajudar a reduzir a ansiedade.

 
Meditação e ansiedade
Os efeitos da meditação sobre o cérebro e seus benefícios para o Ser Humano tem despertado interesse da comunidade científica desde há muito tempo e diversos estudos já foram realizados com o objetivo de identificar quais são os mecanismos que a prática meditativa estimula no corpo e na mente dos praticantes.
No Blog Anima Mundhy, alguns desses estudos científicos estão publicados na sessão Meditação.
 
Qual é o segredo dos Monges Budistas e Mestres Zen?
Intrigados com os baixíssimos níveis de ansiedade dos Monges Budistas e de Mestres Zen, uma equipe de cientistas da Wake Forest Baptist Medical Center dedicou-se a pesquisar os mecanismos cerebrais que aliviam a ansiedade.
O estudo está publicado na revista Cognitive Social e Affective Neuroscience.
 
O estudo científico: meditação relacionada à ansiedade
meditacao-ansiedade-01Para o estudo, foram recrutados 15 voluntários saudáveis ??com níveis normais de ansiedade diário.
Essas pessoas não tinham nenhuma experiência anterior meditação ou transtornos de ansiedade e foram ensinadas a se concentrar na respiração e nas sensações do corpo, sem julgamentos e sem distrair-se com pensamentos e emoções, uma técnica de meditação que tem como premissa manter a atenção no momento presente.
Em outras palavras, os voluntários para o estudo científico foram ensinados a esvaziar a mente através da concentração na respiração, uma técnica de meditação bastante usual entre Monges Budistas e Mestres Zen.
Todos os voluntários foram estimulados a meditar por 20 minutos todos os dias ao longo de 20 dias e a atividade cerebral dos participantes foi examinada e os níveis de ansiedade foram avaliados através de relatórios preenchidos antes e depois de cada sessão de meditação.
Ao longo do estudo científico, os pesquisadores identificaram a redução nos níveis de ansiedade classificando o alívio de 39% em todos os voluntários do estudo.
Além disso, a maioria dos participantes do estudo relataram diminuições na ansiedade.
 
Meditação interfere no pensamento e nas emoções
O estudo revelou que 20 minutos de meditação diária traz o alívio da ansiedade e identificou que a prática meditativa faz uma ativação do córtex cingulado anterior e do córtex pré-frontal ventromedial, áreas do cérebro governam o pensamento e a emoção.
Fadel Zeidan, Ph.D., pesquisador de pós-doutorado em neurobiologia e anatomia em Wake Forest Baptist e principal autor do estudo, diz:
”Curiosamente, os achados revelam que as regiões do cérebro associadas com o alívio da ansiedade relacionada meditação são notavelmente consistentes com a habilidade de estar consciente no momento presente.”
Os dados da pesquisa levam a crer que a meditação diária interfere diretamente sobre o pensamento e sobre as emoções, melhorando o equilíbrio, trazendo qualidade de vida e sensação de bem-estar.
 
Transtornos de ansiedade e depressão
Pesquisas em outras instituições confirmam que a meditação pode reduzir significativamente a ansiedade não apenas em pessoas emocionalmente saudáveis mas também em pacientes com transtornos de ansiedade e com depressão.
 
Medite todos os dias!
meditacao-ansiedade-03Sendo assim, não importa onde estão os seus níveis de ansiedade, dedique-se a meditar 20 minutos todos os dias, esteja consciente da sua respiração e viva no aqui e no agora!
Meditação diária: eis o segredo dos Monges Budistas e Mestres Zen.
 
Luz,
Tania Resende
 
Use Mantras para facilitar sua Meditação!

Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
 
Aprenda a meditar nos cursos Anima Mundhy
Consulte agenda
 
Leia também:
Reiki como meditação
Meditação, yoga e caminho espiritual são geradores de uma mente tranquila
Meditação: uma vacina contra a doença do stress existencial!