06 / 09 / 2011 Comentários 3

Fadas, Gnomos, Duendes, Elementais da Natureza: você acredita?

“O ego busca ‘resolver’ os próprios problemas, não em sua fonte, mas onde não foram feitos. E assim busca garantir que não haverá solução. O Espirito Santo quer apenas fazer com que as Suas resoluções sejam completas e perfeitas e assim busca e acha a fonte dos problemas (onde ela está) e lá a desfaz”. (Um Curso em Milagres, Cap. 17. Pg. 377)

 

Segundo o livro “Um Curso em Milagres”, a fonte dos nossos problemas está além daquilo que vemos com os olhos do ego.

A fonte dos problemas é nos sentirmos separados de tudo e de todos. É a sensação de que estamos separados dos Planos Espirituais e de Deus.

Isto nos leva a pensar que aquilo que não vemos, não existe! E assim, negamos a existência do Plano Espiritual, deixamos de nos conectar com ele, perdendo a oportunidade de usufruirmos dos benefícios que esse contato pode nos trazer.

Muitas situações que vivemos em nosso dia a dia possuem a finalidade de nos mostrar que somos “Um com o Universo” e que há muito mais do que aquilo que nosso ego nos mostra.

Nestes momentos, a ideia de separação desaparece e nós somos recolocados dentro daquilo que realmente somos: Seres Espirituais fazendo uma experiência na matéria.

Compartilho a seguir o depoimento de um casal de alunos, Marcia e Leo, que nos mostra como o Plano Espiritual atua perfeitamente quando há necessidade de se apresentar a nós.

Luz e Paz,

Tania Resende

 

Mesmo não acreditando, os Elementais da Natureza ajudaram Leo

Eu e meu marido, Leo, participamos juntos do curso de “Ascenção e Auto-Maestria” aqui no Anima Mundhy e atualmente estamos fazendo parte do Grupo de Estudo do livro “Um Curso em Milagres”.

Embora meu marido esteja aberto aos temas abordados, há alguns aspectos que ele acha “fantasioso demais”. Às vezes ele duvida e questiona.

Foi assim com relação ao tema Elohim, Elementais e Seres da floresta. Ele me confidenciou: – “Fadas, Gnomos, Seres da floresta… aí já é demais”!

Pois bem, este Milagre eu tenho que compartilhar.

Certo dia sumiu o controle da nossa TV a cabo. Procuramos em todos os lados, reviramos almofadas do sofá e olhamos por toda a casa, sem resultado.

Sempre que algo se perde em casa, costumo pedir para o São Longuinho. Já ia fazer meu pedido, quando me veio um pensamento incomum: “Quem tem que pedir dessa vez é o Leo”

Então passei a ele o recado. O Leo continuou procurando o controle remoto por várias vezes e nada. Chegou a ligar para a assistência da TV a cabo e pediu a troca do aparelho, com novo controle remoto.

De vez em quando eu o lembrava sobre o pedido e ele ficava nervoso. Ele queria que eu mesma fizesse o pedido, alegando não saber como fazer isso.

Até que dois dias depois, ele cedeu, entrou no quarto rapidamente, fez o pedido e saiu para trabalhar.

E então, resolvi entrar novamente em ação, e disse mentalmente aos Elementais: -“Me ajudem, eu sei que agora ele vai acreditar em vocês”.

Fui certeiramente entre as almofadas do sofá (local onde meu marido mais procurou), encontrei o controle remoto de imediato. Liguei para o Leo, e nosso diálogo foi:

– Achei

– Como? Onde? Mas procurei várias vezes neste lugar

Eu Perguntei: – Você fez o pedido?

-Sim

-Agora você acredita?

-SIIIIIIIIIM

Márcia Une

 

Você quer compartilhar?
Prefira os botões: curtir, tweet e enviar por e-mail.
Se optar por copiar, não se esqueça de copiar também os créditos e links.

 

Links:
A Sétima Profecia Maia: é sempre bom lembrar!
Asthar Sheran: perguntas e respostas sobre as previsões de 2012
O Eu Superior da Humanidade escolhe fazer uma Transição suave e gradual!

 

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

  1. Bruna

    Ri muito com esse depoimento kkkkkkkkkkkkkk’

  2. trickster

    Caraca que legal, ultimamente eu tenho meditado muito, em busca da ativaçao da glandula pineal (terceiro olho). Teve uma vez que eu estava sozinho em casa era demanhã, dai eu vi um pontinho branco na parede brilhando, quando me dei conta de que estava olhando fixamente àquilo, o pontinho sumiu, e outra vez apareceu de novo e toda vez que eu olhava sumia, eu perguntei ao meu irmao, se eram vaga-lumes, e ele disse que era uma fada, pois vaga-lumes nao aparecem de dia. Dai eu fiquei impressionado e com mais vontade ainda de querer essa conexao de volta.