12 / 11 / 2014 Comentários 3

História Humana: registros que não estão nos livros. Onde estão?

Nós temos dentro de nós um mecanismo de armazenamento de fatos, um sistema que registra em nossas células todos os acontecimentos ocorridos não apenas na vida pessoal, como também na história da própria Humanidade.

 

Memória Celular e Inconsciente Coletivo

A biologia chama esse registro de memória celular.

Podemos dizer que tudo o que já aconteceu aqui na Terra está armazenado em “algum lugar”.

Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço e fundador da psicologia analítica, chamou “esse lugar” de inconsciente coletivo.

 

História: registros internos versus registros externos

Isto significa que no fundo dos nossos seres, de forma inconsciente, nós sabemos sobre tudo o que aconteceu na Humanidade.

Toda vez que qualquer um desses registros não encontra explicação ou confirmação no externo, a nossa mente cria um alerta, pois não consegue compreender de onde vem aquela “sensação estranha”, traduzida por uma certeza interna de um determinado fato.

A nossa mente cria um alerta porque, não conseguindo compreender, interpreta tal “sensação estranha” como um aviso da mente de que algo “estranho” relacionado com aquela lembrança inconsciente possa acontecer no futuro.

 

Medo: uma sensação não compreendida?

Se o registro estiver relacionado com fatos que nos fizeram sentir medo, o resultado disso é deslocar aquele medo do passado para o momento presente.

Isto vale também para as nossas histórias pessoais, e também para os registros que fizemos nas nossas vidas anteriores – vidas passadas.

E aqui está a origem de muitos dos nossos medos: lembranças que não encontram uma explicação consciente.

 

Será que todos os acontecimentos estão registrados nos livros de História?

Há muitos fatos na nossa história que estão “mal contados” ou escondidos de nós.

Há muitos “elos perdidos” na história da Humanidade.

 

Porque é importante desvendarmos a nossa verdadeira história?

Muitos medos que sentimos hoje são medos que a Humanidade sentiu no passado, quando estava vivenciando algumas experiências sofridas.

Quando descobrimos a verdadeira história, aquela que nos fez sentir medo no passado, a nossa mente tem condições de “situar” tais registros no tempo, considerando-o como algo que fez parte do passado, virando a página e não se preocupando mais com aquilo.

Surge a ideia: já passou.

A mente compreende que os tais “alertas” não fazem mais nenhum sentido na história atual.

 

Conhecer: uma forma de liberação do medo

O resultado é liberação do medo, assim como uma sensação de paz e confiança num futuro diferente, melhor e mais feliz.

 

Tania Resende

 

Você quer compartilhar?
Prefira os botões: curtir, tweet e enviar por e-mail.
Se optar por copiar, não se esqueça de copiar também os créditos e links.

 

Anima Mundhy no Facebook?
Acompanhe as postagens em tempo real
Clique aqui

 

Conheça-nos pessoalmente!
Consulte agenda

 

Links
Uma mensagem de Arcanjo Miguel
Uma mensagem de Kuan Yin
Afirmações de Luz

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

  1. Raimunda Francisca costa de Oliveira

    Tem sido muito importante para mim as leituras dos assuntos tratados por voce sobre a nossa espiritualidade.tenho refletido bastante e tentado redirecionar a minha vida.At Raimunda Oliveira

  2. Sandra

    Tania boa noite, gostaria de saber se posso receitar o mantra kodoish em portugues, “Santo Santo Santo e o senhor das Hostes.