Você transfere responsabilidades?
No momento, vivemos os impulsos para realizarmos as mudanças de paradigmas. Isto significa mudar crenças, valores e a forma de ver e interpretar o mundo ao redor.
A mudança de paradigmas só é possível quando deixamos de transferir as responsabilidades pessoais para o externo – para o outro – e passamos a olhar para o nosso universo interno.

O que é responsabilidade?
Lembre-se que responsabilidade é apenas a habilidade de responder às situações que se apresentam; e todos nós temos as habilidades necessárias para respondermos aos desafios que nos cercam.
Para isso, basta buscarmos em nossa realidade o que está “sujo” e limparmos.

Uma breve história:
Um casal, recém-casados, mudou-se para um bairro muito tranquilo. Na primeira manhã que passavam na casa, enquanto tomavam café, a mulher reparou em sua vizinha que pendurava lençóis no varal e comentou com o marido:
– “Que lençóis sujos ela está pendurando no varal! Está precisando de um sabão novo. Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!”.
O marido observou calado. Três dias depois, também durante o café da manhã, a vizinha pendurava os lençóis no varal e novamente a mulher comentou com o marido:
– “Nossa vizinha continua pendurando os lençóis sujos! Se eu tivesse intimidade, perguntaria se ela quer que eu a ensine a lavar as roupas!”.
E assim, a cada três dias, a mulher repetia o seu discurso, enquanto a vizinha pendurava suas roupas no varal.
lençoisPassado um mês, a mulher surpreendeu-se ao ver os lençóis muito brancos sendo estendidos e, empolgada, foi dizer ao marido:
– “Veja, ela aprendeu a lavar as roupas! Será que a outra vizinha lhe deu sabão? Porque eu não fiz nada”.
O marido calmamente respondeu:
– “Não, hoje eu levantei mais cedo e lavei a vidraça da nossa janela!”.

O segredo é: olhe primeiro para si mesmo! 
A mudança de foco – do externo para o interno – faz toda a diferença, pois enquanto nos preocupamos com os outros, deixamos nossa vida parada. Se desejamos transformar o nosso próprio mundo, é preciso nos dedicarmos a prestar mais atenção em nosso universo interno e deixar que a vida das pessoas ao redor siga segundo as escolhas de cada qual.
É importante lembrarmos que nossos pensamentos, nossos julgamentos e nossos comentários (mesmo os comentários feitos apenas “dentro de casa”), são energias em movimento que se expandem e reverberam no universo interferindo na realidade.
Ou seja, ao ficarmos olhando e procurando nos outros as suas “sujeiras”, estamos nos distraindo e esquecendo de olharmos para nós mesmos. Então, vamos cuidar de lavar as janelas de nossas almas, para que possamos enxergar os lençóis dos vizinhos sempre brancos, pois tudo o que vemos é apenas um reflexo do que temos por dentro.
Namastê.
Marcos Simões

Compartilhe!
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
Honre o Divino em você ao honrar o Divino no outro.

Anima Mundhy no Facebook?
Todos os dias, novidades, comentários, frases e pensamentos legais!
Clique aqui para acessá-la.

Links:
Limpeza e proteção de ambientes com os Símbolos do Reiki
Reiki tem explicação científica?
Princípios do Reiki: as lições de Mikao Usui para uma vida mais feliz