15 / 05 / 2012 Comentários 10

Liberte-se do carma negativo!

O que é o carma negativo?

Nós geramos carma negativo através da falta de Amor e da falta de Perdão: tanto para consigo mesmo como para com outras pessoas.

Mágoas e ressentimentos criam laços negativos entre as pessoas envolvidas.

Mágoas e ressentimentos  “prendem” as pessoas nas situações relacionadas.

Esses laços negativos são levados pela “vida a fora” – ou “vidas a fora”.

A falta de Perdão faz com que as pessoas fiquem presas no passado.

 

O que preciso fazer para perdoar?

Perdoar é ver o outro sem pecado.

Perdoar envolve curar as feridas.

Para curar as feridas é preciso perceber que certos fatos foram interpretados como “ataques”.

Quando os fatos são reinterpretados, o mundo e as outras pessoas são vistas e sentidas de forma diferente, e as mágoas e os ressentimentos se vão.

 

Como posso ver o mundo de forma diferente?

Para transformar a interpretação dos fatos, é preciso que perceber que a maneira de ver e entender o mundo recebe a interferência de crenças e valores internos e de emoções “mal resolvidas” – podendo gerar todo tipo de “melindres”.

A maneira como o mundo é visto e sentido também depende das expectativas depositadas no externo, especialmente do ato de colocar no outro a responsabilidade pela própria felicidade.

Assim, quando o outro não corresponde às expectativas internas, quando contrariedades se apresentam nas relações, tende-se a considerar este fato como “ataque”, uma rejeição amorosa.

Os resultados são mágoas e ressentimentos gerando diversas desarmonias nas relações.

 

Concluindo:

Nesta visão, ninguém magoa ninguém.

São as pessoas que se sentem magoadas e ressentidas.

Ao perceber isso, há a possibilidade de transformar a maneira de ver e sentir o mundo.

Assim, há a oportunidade de curar as feridas mais profundas, recolhendo para dentro de si mesmo as próprias emoções – as projeções – para serem “resolvidas” e melhor elaboradas.

Num “trabalho” interno para curar-se, assume-se o comando de si mesmo ao retirar do outro a responsabilidade pela própria felicidade.

Quando há uma transformação interna, todo o Universo se transforma também.

Assim, além de perdoar, acontece o “abrir-se” para Amar Verdadeiramente, porque vê o outro “sem pecados”!

Em consequência, liberta-se do passado, liberando-se e também liberando o outro dos laços negativos.

E pode-se sentir e dizer a si mesmo:

“Eu Sou Livre”!
Tania Resende

 

Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.

 

Buscando recursos para transformar a si mesmo?
Conheça as terapias, cursos e eventos do Anima Mundhy
Clique aqui

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , , ,

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 Comentários

  1. Eliza Melo

    Olá Tânia , amei este texto. Visito sue blog diariamente e a cada visita sempre uma grata surpresa. Um beijo Eliza

  2. Geny Pereira Lopes

    Nossa Tânia, que importante este texto. É maravilhoso, muito úil para nos aprfeiçoarmos nesta caminhada…Obrigada.

  3. AMEI ESSA INFORMAÇÃO MUITA LUZ PRA VCS , QUE ESTÃO FAZENDO TANTO BEM GRATA AMIGA,OBRIGADA,OBRIGADA!

  4. Luz

    Olá, sofri um certo tipo de abuso quando era criança. Não chegou a ser nada muito sexual, mas isso mexe comigo até hoje. Como posso olhar pra essa pessoa e notar que ela não tem culpa? Preciso perdoa-lá, pra poder seguir em frente, mas não consigo. Pois sempre a vejo como culpada.

  5. Maria de Fátima Piedade Simões

    Adorei seu texto sempre me acalma, tive uma decepção com minha filha à uns dois anos e sinto no fundo do coração uma mágoa ainda perdoei ela mas as vezez vem no pensamento faço minhas orações pra melhorar e esse texto também me ajudou .Grata muita Luz.