Meditação estimula os genes que beneficiam a saúde
No post: Meditação como prática terapêutica, relatei resultados de algumas pesquisas realizadas em áreas da saúde, confirmando os efeitos positivos das práticas meditativas.
Usando práticas meditativas na minha vida e sendo este o “carro chefe” das aulas no Anima Mundhy, eu e o Marcos gostamos de acompanhar as descobertas de pesquisas científicas, com a finalidade de fundamentar melhor nossas atividades.
Sabemos que pesquisadores que buscam unir a ciência com antigos conceitos da espiritualidade enfrentam certos preconceitos de seus colegas, porém os vencem com garra e força!
Antes de entrar no tema, aproveito para deixar aqui o meu agradecimento a esses desbravadores e inovadores que estão a contribuir para uma nova consciência da Humanidade.
A eles, devemos enviar toda a energia positiva, a fim de que possam continuar a “quebrar” antigos padrões e nos ajudar a compreender o Ser Humano em sua totalidade.
 
Qual é a novidade? Meditação melhora expressões genéticas!
meditacao-pesquisas-cientificas-dna-1Numa pesquisa realizada por Herbert Benson e uma equipe de pesquisadores das áreas médicas, psiquiátricas e estudiosos do genoma humano, descobriu-se que a meditação altera a expressão de genes envolvidos com vários processos benéficos à saúde.
Munindo-se de equipamentos modernos, os efeitos da meditação podem ser identificados em minutos.
O relatório da pesquisa é intitulado por: “Resposta de Relaxamento induz mudanças temporais de transcriptoma no metabolismo energético, a secreção de insulina e vias inflamatórias” (Relaxation Response Induces Temporal Transcriptome Changes in Energy Metabolism, Insulin Secretion and Inflammatory Pathways) e foi realizada no Hospital Geral de Massachusetts (EUA).
Clique aqui para ler a pesquisa na íntegra
 
A pesquisa:
Herbert Benson analisaram os perfis genéticos de 26 voluntários – nenhum dos quais meditava regularmente – antes de ensinar-lhes uma rotina de relaxamento com duração de 10 a 20 minutos.
As práticas incluíam recitar palavras, fazer exercícios de respiração e tentativas de interromper o fluxo automático de pensamentos.
Depois de oito semanas de meditação diária, o perfil genético dos voluntários foi analisado novamente.
 
Conclusões:
1. Alguns genes são estimulados
Observou-se que certos grupos de genes importantes à saúde foram estimulados, tornando-se mais ativos.
Os genes ativados são responsáveis por melhorar a eficiência da mitocôndria – a usina energética das células, aumentando a produção de insulina, o que melhora o controle de açúcar no sangue e evita o esgotamento dos telômeros – as tampas nos cromossomos que ajudam a manter estável o DNA e assim evitar células desgaste e envelhecimento.
 
2. Alguns genes se tornam menos ativos
Observou-se, também que um grupo de genes foi quase que desativado: um grupo de genes governados por um gene mestre chamado NF-kB , que desencadeia uma inflamação crônica e que já se comprovou que pode levar a doenças, tais como a hipertensão arterial, doença cardíaca, doença inflamatória intestinal e alguns tipos de cânceres.
 
Meditação: resultados positivos em uma única sessão de 20 minutos
A equipe de pesquisadores coletou o sangue dos voluntários imediatamente antes e depois da técnica meditativa num único dia e demonstraram que as alterações do gene ocorreram em poucos minutos, levando-os a concluir que uma única sessão de 20 minutos de prática meditativa já eleva muito o padrão de saúde dos praticantes.
 
Meditação: mudanças positivas que permanecem a longo prazo
Para efeito de comparação, os pesquisadores também coletaram amostras dos 26 voluntários da pesquisa após três anos e observaram que os genes positivos a saúde mantinham-se ainda ativados e estáveis numa atuação positiva sobre as células, o que sugere que as práticas meditativas resultaram em mudanças que se mantiveram a longo prazo.
 
Meditar com frequência resulta em melhoria constante na saúde
Descobrimos que quanto mais você medita, mais profundas são as mudanças na expressão genômica”, diz Benson.
 
Meditação e relaxamento são complementares à medicina tradicional
Importante saber que as técnicas de meditação e de relaxamento não devem ser consideradas como substitutivas dos tratamentos médicos convencionais. Devem sempre ser utilizadas como atividades complementares aos mesmos.
 
Sendo assim, eu te estimulo a meditar diariamente!
Luz e Paz,
Tania Resende
 
Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
 
Dica para meditar:
Tornando-se Um com o Centro da Galáxia
 
Links:
Mantenha a Saúde Perfeita cultivando pensamentos positivos
Seus pensamentos estão boicotando sonhos de Prosperidade?
Alegria, Vida, o Eterno Agora: Mantras também são Afirmações de Luz