Meditação é reconhecida na ONU:
Você sabia que em 1992 o estressse foi reconhecido pela ONU como a doença do século XX e que a previsão é de que nos próximos anos a depressão será a doença mais comum na face da Terra?
Mas, através da prática da meditação, podemos mudar esse quadro, pois o futuro começa com nossas atitudes no aqui e agora.
 
Meditação e Pesquisas Científicas
O Dr. Roberto Cardoso e os grupos de estudos de meditação da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) criaram uma definição operacional que é hoje referencia para todas as pesquisas médicas sobre meditação. Essa definição diz que meditação é um estado autoconsciente, obtido através de uma técnica específica que tem artifícios de focalização (denominado de âncora) o qual produz um relaxamento da lógica.
Segundo o Dr. Roberto, com a prática meditativa você ocupa o córtex pré-frontal (área do cérebro ligada ao raciocínio lógico) com a âncora, o que desregula e “desliga” o córtex.
E é isso que leva a uma série de sensações diferentes, como a de transcender os limites do corpo, já que as áreas responsáveis por processar informações sensoriais e dar orientação espacial diminuem sua atividade.
 
Meditação versus Religião: desmistifique essa ideia!
meditacaoEngana-se quem acredita que para praticar a meditação, obrigatoriamente terá que adotar uma religião ou uma filosofia específica. A meditação é uma técnica que tem como característica utilizar um foco para o qual você dirige sua atenção, por exemplo: a própria respiração, um som ou palavra que se repete, uma imagem fixa.
Toda a atividade mental é levada para esse foco e não é feito nenhum esforço para sair dele; ao contrário, a prática meditativa consiste em voltar a esse foco sempre que a mente produzir uma sequência de pensamentos. Esse ir e vir da atenção ao foco é o que caracteriza a prática meditativa.
 
A prática meditativa
Existem várias formas de meditar, formas estas que podem ser passivas, como por exemplo, sentar-se e prestar atenção à chama de uma vela; ou ativas, como por exemplo, uma caminhada observando a natureza.
Em todas elas o foco está em trazer a atenção para o aqui e agora, que é o único lugar onde podemos estar e onde podemos resolver nossos problemas. É mantendo nossa atenção no aqui e agora que podemos perceber as ilusões e fantasias que nosso ego está criando e alimentando através da nossa lógica de raciocínios e pensamentos.
 
Segundo o Osho:
A meditação simplesmente lhe ajuda a sair da mente, a criadora dos problemas. Simplesmente lhe ajuda a deslizar para fora da mente, como uma cobra desliza para fora de sua velha pele. Uma vez que você descobre que você não é a mente, a grande transcendência aconteceu. De repente todos os problemas tornam-se insignificantes, lentamente eles evaporam. Você é deixado com uma profunda paz; um grande silêncio prevalece. Esse silêncio é a solução. Essa paz é a resposta. A resposta de todas as respostas.”.
 
O remédio da meditação.
couple on meadowTodo remédio para fazer efeito precisa ser usado com por um período específico, a meditação também. Para começar a sentir os efeitos benéficos da prática meditativa é preciso fazê-la diariamente por, pelo menos, 20 minutos. Quanto maior for o tempo de meditação, mais benefícios se adquiri.
A prática meditativa auxilia a minimizar as preocupações, a diminuir a ansiedade, a aumentar o discernimento, o autoconhecimento, várias pesquisas tem sido publicadas comprovando os benefícios da meditação.
Se você não deseja vivenciar os sintomas do estresse existencial, não há melhor remédio do que a prática meditativa, busque, experimente e sinta em você mesmo os benefícios da meditação.
 
Namastê.
Marcos Simões
 
Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
 
Aprenda a meditar no Anima Mundhy!
Ativação do Cubo de Metatron
Iniciações a Luz
Consulte agenda.
 
Links:
O Reiki como meditação. Saiba como unir esses dois recursos!
Meditação estimula os genes que beneficiam a saúde. Pesquisas científicas
Meditação como prática terapêutica