Estou envolvendo-me numa cúpula de energia protetora a fim de que eu não traga de volta certas energias do passado ao escrever esse texto.
E estou envolvendo também você numa cúpula de energia protetora a fim de que você não traga de volta certas energias do passado ao ler este texto.
E escrevo hoje esse texto, não para gerar medo, ou para especular a sobre algo, mesmo porque NÃO TENHO certeza de nada.
E o que você vai ler, são apenas opiniões e reflexões de uma pessoa que traz dentro de si diversos lados, cada qual com seus próprios pensamentos que buscam integração entre si.
 
Minha insatisfação com o “quebra-quebra”
Depois do que vi ontem em alguns pontos do Brasil, me senti extremamente triste e ao mesmo tempo me coloquei em alerta interno. Algumas “pulguinhas atrás das orelhas” e um intenso questionametneo seguido por intensa indignação.
Por mais que eu esteja recebendo instruções para não conectar-me emocionalmente com certos eventos, confesso que, como Ser Humano que sou e que ainda se relaciona com a 3ª dimensão, há momentos que a emoção “vem á flor da pele”, sem condições de controle.
E aqui eu escrevo minhas reflexões e minhas impressões e desejo incentivar o discernimento e o “pensar politicamente”, mesmo sem estar dentro dos meios políticos.
 
O que é “pensar politicamente”?
Eu aprendi a “pensar politicamente”!
Eu passei a maior parte da a minha infância, toda a adolescência e o início da fase adulta vivendo num país sem liberdade, em plena ditadura militar.
Em casa e na escola, além da educação normal, nós (eu e os de minha geração) aprendíamos também a “pensar politicamente”, pois, era preciso “ficarmos espertos” para não cairmos nas garras malignas de um sistema cruel, que “fazia mal” às pessoas.
Senti, por diversas vezes, o medo estampado no rosto dos meus professores, muitas vezes politicamente perseguidos e/ou vendo seus colegas de profissão desaparecerem em plena luz do dia.
E, em minha inocente infância, sem entender completamente tudo o que acontecia ao redor, eu aprendi com eles (meus pais e professores) a “pensar politicamente”.
E “pensar politicamente”, significava “enxergar” mais além, buscar informações nas entrelinhas dos eventos, das notícias, dos artigos escritos, dos panfletos distribuídos e de todos os movimentos e partidos.
Muitas instruções, objetivos, agendamentos de encontros, desmarcações de encontros, próximas ações e etc. – tanto de um lado quanto do outro – vinham numa espécie de “código”, que deveriam ser decifrados por mentes rápidas e alertas.
 
Era preciso “pensar rápido” diante dos sinais codificados!
Ensinavam-nos a discernir e a pensar.
Ensinavam-nos a “medir ações” e a analisarmos os momentos certos para agir e os momentos certos para pausar.
Já na faculdade, me senti muito feliz em poder fazer algo e lá vinham aberturas que nos possibilitou a requisitar eleições diretas.
Um sucesso total! Um movimento que começou meio as escondidas e foi crescendo pouco a pouco e atingiu um sucesso total!
 
Notas:
“Pensar politicamente” não te coloca dentro de nenhum partido.
“Pensar politicamente” está livre de interpretações individuais.
Para construir o “pensar politicamente” há que se olhar para todos os lados, com postura investigativa antes de tudo, na máxima imparcilaidade possível.
“Pensar politicamente” signfica isentar-se de exaltações emocionais, a fim de não perder o discernimento das coisas, com a possibilidade de perder o que de fato está a acontecer ao redor.


 
Vitória!
Vitória porque líamos nas entrelinhas, tínhamos um único foco e sabíamos onde queríamos chegar.
Aprendi nessa época, que movimentos com foco bem claros são muito importantes para concentrar forças e, especialmente, para que este mesmo movimento não servisse á propósitos contrários à causa.
E de lá prá cá, muitos outros movimentos vieram. Muitos deles bem sucedidos.
E muitas vezes, a fim de que os objetivos das nossas causas fossem atingidos, era preciso fazer pausas.
 
E pausar não significava recuar.
Pausar não significava abrir mão dos nossos ideais.
Pausar significava apenas dar-se um tempo para refletir e rever ações, reorganizar os grupos envolvidos, fortalecer e unificar propósitos para, posteriormente, seguir com maior fé e força, rumo ás mudanças tão desejadas.
 
Nós caminhamos. E todos nós mudamos.
Por este e outros motivos, eu e as gerações contemporâneas ao processo de abertura brasileira, trazemos dentro de nós a bagagem do “pensar politicamente” e o pensamennto politicamente investigativo.
 
Lembrete:
Os transformadores do passado hoje estão espalhados por todos os cantos, por todos os partidos, aderindo aos mais diversos ideais, associados ás mais diversas causas.
 
Porém, …
Há uma nova geração na Terra.
Há uma nova geração no Brasil. E essa nova geração traz dentro de si um novo ideal.
Porém, “pensar politicamente” ainda se faz necessário.
 
Qual é a minha causa hoje?
Aqui entra meu lado político, pacifista, idealista, universal e espiritualista, todos os meus “lados pensantes”, buscam integrarem-se entre si.
Meu ideal hoje é que a Terra manifeste a Era de Ouro.
Meu ideal hoje é que todos nós possamos viver melhores condições em todos os aspectos, pois sei que desta forma teremos acesso á dimensões superiores, para continuarmos os nossos processos evolutivos.
Sei que as coisas ainda não estão em seus devidos lugares.
Sei que devemos continuar a pleitear mudanças e sei também que transformações dependem unicamente de nós.
 
A transformação do Ser Humano e as melhores condições de existência
Eu comungo com os novos ideias e vou ainda mais além!
Meus ideais atuais estão no desejo de que toda a Humanidade se eleve para patamares mais elevados da existência.
E nos meus ideais atuais, estão os desejos de transformar, não apenas a política, mas também transformar a economia, a educação, a saúde, e etc.
E há em mim um enorme desejo de que o próprio Ser Humano se transforme para colocar-se num estado de Ser mais condizente com o Ser Humano de Ouro para uma Era de Ouro.
 
O que se vê não condiz com a Nova Era
No meu modo espiritualista de ver as coisas, está muito claro para mim que governos, saúde, educação, economia,…, de forma alguma condizem com as novas energias que estão hoje disponíveis para a Humanidade.
Não há sintonia nenhuma entre os Propósitos da Nova Era e os fatos como se apresentam na minha realidade.
Do modo como vejo, algumas coisas não com de acordo com o novo Ser Humano que nasce para uma Era de Ouro que já está “batendo na porta”.
Se você me acompanha por aqui, sabem bem sobre o que eu estou escrevendo.
 
Desafios da Humanidade: olhar mais além
Busco sempre um olhar mais amplo. E quando faço isso, vejo muitas e muitas coisas positivas acontecendo na Terra, há diversos setores transformando-se para tornarem-se mais adequados com a Nova Era. E isto de fato está acontecendo.
E me direciono a colocar meu olhar nas transformações positivas, a fim de fortalecê-las.
Há um enorme desafio a ser conquistado por todos nós, Seres Humanos.
Desafios estes que consistem basicamente em colocar todos os segmentos da nossa civilização dentro de patamares mais elevados da existência!
Eu sou a favor da união entre nós e entre todos os povos.
Porém, eu desejo que a nossa união seja harmoniosa, equilibrada, e especialmente Amorosa.
 
Quem são os que ainda não aprenderam?
Toda essa introdução e “blá-blá-blᔠ… apenas para compartilhar com você a insatisfação de todos os meus lados diante do rumo que as coisas estão tomando nesse nosso Amado Brasil.
Tenho sofrido em silêncio ao ver as depredações e vandalismos.
Tenho me sentido muito triste ao me deparar com agressões físicas e verbais por todos os lados, inclusive através de banners nas redes sociais.
E me sinto de certa forma envergonhada ao perceber que há um lado da Humanidade, Humanidade esta a qual ainda faço, que ainda não aprendeu a Amar e que ainda se utiliza de recursos apelativos e agressivos para conquistar seus ideais.
A mim, os meios não justificam os fins.
 
Forças do bem!
Nesta história toda, vejo muitas e muitas pessoas atuando com  integridade e dignidade, posicionando-se dentro dos parâmetros dignos de uma Humanidade de Luz, de 5ª dimensão!
E estes merecem o meu apoio integral e dou os meus “parabéns”!
Estou deste lado também.
 
Forças contrárias
Porém, infelizmente há os que estão num outro lado, seguindo na “contra-mão” do momento, servindo a propósitos contrários, por grupos contrários.
 
“Pensar politicamente” nos leva aos sinais codificados e escondidos
O “pensar politicamente”, que aprendi enquanto eu crescia, está me cutucando insistentemente e me leva a concluir que está obvio que para alguém, as manifestações brasileiras – cujos ideais são nobres e dignos, estão servindo para “plantar imagens e ações” que mais se assemelham a uma guerrilha.
Imagens e ações que estão repercutindo internacionalmente, levando a todos – inclusive a nós mesmos, a uma impressão de que o povo brasileiro vive hoje um estado de guerrilha descontrolada.
E aqui um a parte: estamos bem próximos ao descontrole total da situação, onde de certos grupos, desconectados de uma causa Nobre pelo Bem Maior, estão a seguir com reinvidicações nada interessantes e em nada aceitas pela maioria da nossa tão sofrida população.
Tenha certeza de que a alguém vai interessar bastante o descontrole total da população!
Embora não tenha certeza sobre nada, e se for este o caso, e se assim realmente for, pergunto-me: por quê?, por quem?, não estaríamos sendo disfarçadamente manipulados?
Pensando politicamente: estados de guerrilhas justificam certas ações e certas medidas.
Lançar perguntas ao ar, sem a certezas de respostas e antes de tirar a conclusões precipitadas, faz parte do “pensamento politicamente investigativo”, que também aprendi.
Eu te estimulo a pensar, a investigar, a perguntar-se e a ir mais além!
 
O que queremos?
Nós, que estamos do lado do bem, sabemos que de maneira alguma estamos em guerrilha.
E também temos clareza de que a última coisa que queremos neste momento é gerar tumultos, pois sabemos que tumultos a nada nos levaria.
Sabemos que queremos transformações de cunho pacífico e harmonioso.
Porém, quem mais sabe disso?
 
Momento de acionar o modo pausa?
Como escrevi acima, por vezes o “modo pausa” é necessário.
E me questiono se não seria esse o momento de acionar o “modo pausa”.
“Modos pausa” não nos colocam a perder ideais e nem mesmo a nos “bandear” para outros lados.
“Modos pausa” clareiam ideias, aumentam a compreensão e facilitam a organização.
“Modos pausa” reequibilbram e centralizam.
“Modos pausa” é a retirada temporária e estratégica para que as Forças do Bem não sejam usadas com finalidades contrárias a elas mesmas.
 
Como proteger nobres ideais?
O “modo pausa” significaria uma “ação politicamente correta”, a fim de que os mais lindos ideais não sirvam aos mais podres propósitos.
 
Minhas próximas ações
De minha parte, acionei o “modo pausa parcial”.
Minhas ações estão “nos bastidores”, a vibrar, a decretar, a comandar, a orar, a invocar e a enviar Luz, a fim de transmutar qualquer estado de coisas que estejam fora da Ordem Divina.
 
Meu Ser Espiritual NÃO aceita esta realidade como verdadeira
E estou decretando, neste momento, que manipulações negativas, agressividade de qualquer espécie, depredações e vandalismos num movimento pacífico da Nova Era, não existem na minha realidade.
Eu NÃO autorizo que usem a minha Luz para nenhum outro propósito que não seja o Propósito Divino na Terra!
E se você é meu aluno ou me acompanha através dos meus textos e canaliazçãoes, entende bem o que estou aqui a escrever.
 
E que a Justiça Divina seja aplicada!
A todos e a tudo!
E que a Luz se expanda e se fortaleça sobre a Terra!
E que sejam dissolvidas imediatamente todas as interferências negativas!
E que a Humanidade de Luz seja finalmente Livre: Aqui, Agora e Sempre!
 
DESATIVAR HOLOGRAMAS NEGATIVOS!
Sugiro que leia a Mensagem de Asthar Sheran:
Asthar Sheran faz um alerta à Humanidade de Luz.
 
Vamos mostrar ao mundo que estamos em PAZ!

Tania Resende
 
POR FAVOR: Compartilhe o texto em sua íntegra, sem retirar partes, a fim de não dar margens a más interpretações e para que não sirva a propósitos contráios. Grata.
 
Minha sugestão:
Pense antes de agir, falar, acreditar ou compartilhar.
Verifique sobre qual lado você está servinddo de verdade.
Não importa o que aconteça ao seu redor, mantenha sempre a calma.
Respire profundamente para que retorne ao seu próprio centro e para que não perca o raciocínio e o discernimento.
Sintonize-se com o que acredita e reequilibre-se!
 
Links:
Reiki: caminho para a 5.a dimensão. Amor, Prosperidade e Abundância!
Como você percebe as dificuldades?
Consulte agenda