25 / 10 / 2014 Comentários 15

Minha preferência política? O Plano Espiritual tem instruções para os brasileiros, após as eleições.

eleicoes-preferencia-2

Qual é a minha preferência política?

Eu tenho me mantido isenta de expressar minha preferência política nas redes sociais e, por soar estranho para muitos, tenho recebido muitos pedidos para que eu me posicione.

Então, eu me expresso agora: a minha posição é continuar a me isentar, uma vez que não desejo interferir nas decisões de ninguém, pois penso que cada qual é livre para fazer suas próprias escolhas, pensar e discernir com sua própria cabeça, assumir responsabilidades e lidar com as consequências das suas opções.

Além disso, eu gosto de ouvir, conhecer e respeitar as mais diferentes opiniões, os mais diferentes modos de estar e de viver na Terra. Gosto de conviver com as diferenças e respeito indiscriminadamente a todos. Eu não tenho dificuldades em conviver com as diferenças entre nós e acredito que – mesmo com diferenças, podemos conviver em Paz e Harmonia.

A minha dificuldade é conviver com a agressividade, preconceito e intolerância de uns pelos outros. Isto sim, tem sido meu grande desafio.

E segundo a Equipe Espiritual da qual eu recebo orientações:

“Todas as escolhas são possibilidades, no mundo Divino não há certo e não há errado, há apenas escolhas que levam a experiências que, por sua vez, levam e levarão a aprendizados relacionados a elas. E todas as experiências são válidas, no que tange à evolução da Alma.”

Concordo com a opinião Deles, nossos Mestres e Mentores, individuais e planetários, que nos acolhem incondicionalmente, independentemente das escolhas que fazemos na realidade 3D.

 

O que me parece muito estranho?

Estranho para mim, tem sido o que vi e vejo acontecer:  uma ânsia desesperadora de querer convencer o outro sobre opiniões individuais e pessoais, a custo de difamações, agressões, ataques, acusações, ira e tantas outras ações que, ao meu ver, não evidenciam de modo algum o Ser Humano que eu busco ser – e ver – e nem mesmo a Humanidade com a qual eu queira compartilhar um planeta.

Aqui, faço apenas um aparte: desejar forçar decisões alheias, ir contra o livre arbítrio do outro e criar violência, são ações que geram um enorme carma negativo.

Não preciso ir muito longe para ver que difamações, agressões, ataques, acusações e etc., permeiam todos os cantos, estão por todos os segmentos, estão nas campanhas eleitorais e nas campanhas individuais, estão do lado de fora e estão do lado de dentro.

Porém, como ando dizendo a mim mesma: ‘É o que temos para hoje!”.

 

E o que é temos para hoje?

Temos para o hoje muito trabalho pela frente, no sentido de nos curarmos – individualmente e coletivamente – de uma doença chamada ego inferior, com todos os seus sintomas ruins, que se alastrou na Terra como uma epidemia grave – gravíssima, e que ainda contamina e se espalha e que nos leva a ver e a presenciar ações totalmente separadas do mundo Divino e das essências de Luz, de Integridade e de Amor a partir da qual nós fomos criados.

E por mais que seja difícil cada indivíduo ver-se a si mesmo como portador dessa doença chamada ego inferior, é preciso entender que enquanto estivermos vendo e sentindo os seus sintomas ruins ao nosso redor, somos todos portadores dela.

Onde estão seus sintomas? Sintomas estão por todos os lados: estão nas ações dos governantes e estão nas ações cotidianas de todos os habitantes desta Terra, estão nos debates das emissoras de TV e estão nos debates das redes sociais e nas conversas com amigos e familiares.

Em outras palavras, a “macro-realidade” – ou realidade coletiva e externa – está em sintonia plena com a “micro-realidade” – ou realidade individual e interna – de cada Ser Humano.

Então, não há porque nos digladiarmos ou mesmo nos atacarmos mutuamente, pois o que vemos como realidade, ajudamos a criar com nossas projeções egóicas.

 

O mundo é um espelho!

Eu sei que o mundo que eu vejo é espelho do meu interior. E se não gosto do que vejo, me trabalho internamente para dissolver em mim o que não gosto e assim eu me desconecto das realidades indesejadas.

E tem sido isso que tenho feito nestes longos últimos tempos. Eu quero, com o mais profundo desejo da minha Alma, me desconectar da realidade onde pessoas mentem, difamam, agridem, atacam, são corruptas, invasivas e etc.

Também desejo do fundo da minha Alma, que toda a Humanidade se transforme e trabalho muito por isso.

Quero estar livre para atrair para mim e para os que estão ao meu redor, um novo e mais elevado patamar da existência.

E esse tem sido o meu trabalho e o meu posicionamento: enviar Luz e Energias de Cura não apenas para as eleições, mas para toda a Humanidade, sem distinção, sem julgamento e sem discriminação.

 

O que mais temos para hoje? Instruções do Plano Espiritual

Nós vamos às urnas. Estamos prestes a escolher o novo governo do país.

E os meus Mentores Espirituais trazem a seguinte instrução:

“Independentemente de quem vença as suas eleições, o governo de um país deve ser honrado, pois em suas mãos estará o destino da sua nação.

Independentemente de quem vença as suas eleições, estejam prontos para focalizarem-se em envolver os novos governantes em Luz e a orar por um excelente governo, para que a Luz e Força Divina possam entrar e guiar as ações do seu novo governo.

Após as eleições, atuem acima de suas preferências pessoais e saibam que quando colocam seus governantes envoltos em Luz e enviam-lhes orações, vocês desarmam qualquer má intenção e qualquer ação que possa estar fora da Perfeita e Harmoniosa Ordem Divina.

Estejam prontos para enviar Luz e orações aos oponentes perdedores das eleições, a fim de que os mesmos possam lidar com a escolha da maioria do povo brasileiro de maneira Amorosa e Harmoniosa, em Paz e Tranquilidade.

E saibam que nós – das dimensões superiores – estamos vibrando incessantemente para que possam fazer uma excelente escolha e fazer descer o Plano Divino para o Brasil”.

 

E não estranhem se …

Num futuro breve, eu te estimular a enviar Luzes e orações ao novo governo, pois estarei me colocando de forma imparcial, acima das minhas preferências pessoais, seguindo as instruções do Plano Espiritual e acolhendo de forma Amorosa a decisão da maioria do nosso povo.

Teremos o governo que merecemos, já que estamos expressando o nosso interior. E se acaso não gostarmos, vamos nos auto-curar para que nas próximas eleições, possamos Co-criar uma realidade diferente, melhor e mais conectada com os patamares mais elevados da existência.

 

Que possamos nos curar dessa epidemia chamada ego inferior!

Que possamos estar acima da dualidade!

Que Arcanjo Miguel nos proteja!

E que sejamos guiados e orientados por uma Força Maior!

 

eleicoes-preferenciaQue a Ordem seja a Ordem Divina.

Que o Progresso seja o Progresso do
Espirito e da Consciência.

 

Luzes multicoloridas e feliz eleições!

Tania Resende

 

Compartilhe!
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.

 

Brasil em 5ª dimensão agora é um grupo no Facebook.

Clique aqui para conhecer o movimento Brasil em 5ª dimensão

Clique aqui e você será direcionado ao grupo.

Na página Anima Mundhy, sugestões de práticas

 

Participe de práticas Espirituais!
Consulte agenda

 

Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 Comentários

  1. Saudações, Tania!

    Bela mensagem!
    Gostaria de saber se quando você o canaliza ele se apresenta apenas como ASHTAR, ou se ele ENFATIZA o Sheran do sobrenome.

    Namastê,
    Giuseppe

  2. Mariângela

    Tania, aprecio profundamente sua postura e acho que ela é necessária para contrabalançar o que é mais corrente: o envolvimento visceral, a irritação, a intolerância.. o danado do ego inferior. Mantenho com colegas um ambulatório de reiki em nosso ambiente profissional, uma empresa do estado. Apesar de não aprovar o comando político que temos (e que foi reeleito) sempre enviamos reiki para nosso governador e seu secretariado, por entender, como você, que eles têm uma missão e que por mais que eu discorde de seu campo político-ideológico, é a este grupo, escolhido pela população num processo democrático (imperfeito, mas é o que temos)que cabe a responsabilidade de administrar este Estado. Durante a campanha deste ano, diferentemente de você, me posicionei diariamente em minha página pessoal do facebook, exclusivamente fazendo campanha para a minha candidata. Busquei publicar as coisas positivas que não são divulgadas na mídia, o que o seu governo fez de positivo e que vem sendo implementado pelo Brasil a fora, publiquei informações comparativas, enfim, evitei denegrir a imagem do candidato concorrente, mesmo que eu pessoalmente tenha um julgamento a respeito, e investi em mostrar as vantagens de minha candidata. Fiz isso acima de tudo para não alimentar o comportamento virulento, mas também porque acho mais construtivo falar das coisas boas de quem eu escolhi que das más de quem eu não quero eleger. Infelizmente fui duramente agredida por vários reikianos (que conheço!)que de forma muito contraditória me ofenderam e usaram de baixo calão, reproduzindo calúnias, preconceitos, desrespeito humano… enfim coisas que todos vimos. Acredito que discutir política é bom e saudável, e não precisa virar uma briga, mas pessoas sem formação política agem na política como se fossem de torcidas organizadas… sem argumentos, só na paixão. Concluí também que o papel nefasto da mídia teve total sucesso: eles disseminaram o ódio diariamente por alguns anos com intenção clara. O resultado é esse que vimos e que culminou com o comportamento golpista do grupo derrotado na eleição presidencial, uma versão adulta e muito triste do “desse jeito não brinco”. A política é um reflexo da sociedade e da alma humana. Não é pior que nenhuma outra dimensão onde se encontrem pessoas e interesses. Transformar a política num campo minado é, creio eu, arte de quem quer ver as pessoas continuarem a ser excluídas de decisões importantes, manipuladas por interesses de minorias poderosas que se escondem atrás de candidatos testa de ferro.
    Li suas mensagens durante este período e elas foram um alento. Não vejo como certo nem errado alguém manter-se fora da disputa direta, acho que seu papel foi importante. Mas acho que nós que queremos atuar na linha de frente precisamos urgentemente aprender a respeitar opiniões diferentes, a diversidade e a democracia.

    • Tania Resende

      Olá, Mariangela:

      Agradeço seu comentário.

      Uma pena mesmo as pessoas ainda não saberem lidar com diferentes opiniões, né?
      Acredito que a melhor postura para quem deseja engajar-se em campanhas políticas é mesmo se colocar com respeito e amor, até mesmo em relação ao partido contrário.
      Infelizmente ainda não estamos nesse nível, enquanto humanidade e nesse meio há muita negatividade, tanto de um lado quanto de outro.
      Contrário do que você pensa, nas dimensões superiores, tudo acontece de forma mito diferente.
      Quem sabe uma hora eu ainda escrevo sobre isso?!
      Fico feliz em saber que os meus textos e postagens tenham lhe ajudado.
      Você é sempre bem vinda por aqui!
      Te desejo Luz!

  3. Margareth Souza

    Tania bom dia
    Que alento no meu coração ao ler esse texto, gratidão por partilhar sua visão que condiz muito da forma que sinto e percebo esse momento. Avô!