A respiração é essencial à vida. É por meio do movimento de entrada e saída de ar dos pulmões que nos comunicamos com o ambiente, vitalizamos o corpo, absorvemos energia vital (KI) e expressamos nossas as emoções.
Por este motivo a respiração tem papel essencial para promover a saúde física, emocional e mental, além de trazer a sensação de bem-estar e de tranquilidade para diversos momentos do seu dia.
 
Você já observou o ritmo da sua respiração?
Quando você sente emoções agradáveis, quando está feliz, calmo e envolvido com uma atividade prazerosa, sua respiração se torna mais lenta, profunda e ao mesmo tempo mais suave.
Por outro lado, quando você está diante de emoções desagradáveis – como o medo, aflição, raiva e ansiedade – sua respiração se acelera, torna-se curta e você absorve menos oxigênio. E aí temos um problema.
As emoções desagradáveis influenciam especialmente na expiração, levando-nos a não soltar completamente o ar dos pulmões. Com isto há uma sensação de maior dificuldade em “puxar o ar”, mas na realidade o que acontece é que não existe mais espaço nos pulmões.
Em casos de estresse ou sentimentos negativos, é necessário que seja feita uma expiração mais profunda para recuperar toda a capacidade respiratória.
 
Mudar o ritmo respiratório modifica positivamente as suas emoções
As emoções estão tão intimamente ligadas ao ritmo respiratório. Faça o teste: em momentos de tensão ou desconforto, preste atenção em sua respiração. Você verá que ela estará mais curta e rápida. Agora tente se imaginar mais calmo e feliz… você perceberá uma modificação na sua respiração – que passará a ser mais longa, profunda e suave.
Uma respiração lenta e profunda aumenta a taxa de endorfinas – os hormônios de bom humor, do alivio das dores e também responsável por acalmar e tranquilizar. Isso se reflete no funcionamento de muitos órgãos e no bem-estar geral, fisiológico e mental.
Ao adotar uma respiração mais profunda, você dissolve a ansiedade e o estresse. A endorfina produzida por este tipo de respiração vai contribuir para lhe acalmar e ainda vai trazer um sono mais reparador e mais profundo.
 
Uma boa respiração ajuda a dar maior equilíbrio e felicidade
Ao controlar a respiração e absorver maior quantidade de energia KI, equilibramos não só o físico, mas também a mente e nossas emoções.
Experimente respirar mais profundamente quando estiver triste ou ansioso. Experimente fazer alguns exercícios respiratórios, especialmente quando estiver tendo dificuldade em dormir ou quando necessitar de calma para solucionar algum problema. Vai sentir um alívio quase que imediato, os seus pensamentos vão “clarear” e o seu corpo vai relaxar quase que instantaneamente.
Sempre que estiver dentro de alguma emoção negativa, preste atenção em sua respiração a fim de normalizá-la (ou seja, deixe-a mais profunda e constante). Você certamente vai dar espaço para uma maior calma e tranquilidade.
A respiração correta é um método muito simples para vencer os incômodos emocionais. Lembre-se de respirar profundamente, equilibrando a inspiração com a expiração. Preste atenção na expiração e siga respirando, respirando, respirando…
Marcos Simões
 
Para compartilhar:
Use os botões “curtir” e “enviar por e-mail”, acima do post.
Compartilhe também os créditos e links.
 
Sobre Respiração, Teoria e Exercícios em:
Práticas de Desenvolvimento Espiritual
Consulte Agenda
 
Links:
Reiki e os 21 dias de purificação: qualidade de vida.
Como você percebe as dificuldades?
Meditação como prática terapêutica