1. Home
  2. /
  3. Blog Anima Mundhy
  4. /
  5. Afirmações de Luz
  6. /
  7. Ho’oponopono: em Gratidão por...

Ho’oponopono: em Gratidão por Sua Estadia entre nós, Dr Ihaleakala Hew Len!

Por: Tania Resende

Nota de falecimento:

Em 15/01/2022, às 17h10 (horário da Califórnia) fez a sua passagem para o plano espiritual o Dr. Ihaleakala Hew Len, propagador do ho’oponopono. Sua alma certamente foi acolhida com muito amor pela espiritualidade, por todo o bem que ele prestou a humanidade.

Como forma de gratidão, homenageamos a sua iluminada Presença entre nós, contando sobre sua história e o ho’oponopono.

Ho’oponopono, sua história e o Dr. Ihaleakala Hew Len

Ho'oponopono – E-BookDr. Ihaleakala Hew Len, psicólogo havaiano, trabalhou – na década de 80 -, num hospital psiquiátrico do Havaí em uma ala dedicada a criminosos portadores de doenças mentais.

O lugar era conhecido na região tanto pelos horrores praticados por aqueles que estavam presos – estupradores, psicopatas e assassinos – quanto por outros fatos estranhos. Dizia-se que o local era tão desolador e degradante, que nem mesmo as paredes aceitavam nova pintura. Problemas elétricos e hidráulicos aconteciam com uma frequência surpreendente, assim como a rotatividade dos funcionários. Praticamente todos os dias os presos se agrediam ou atacavam algum membro da equipe clínica, e por isso passaram a ser acorrentados pelos tornozelos e pelos pulsos e impedidos até mesmo de tomar banhos de sol.

Até que um dia, após a entrada do dr. Len, o cenário começou a mudar. As paredes foram pintadas e mantiveram as novas cores, os funcionários pararam de pedir demissão e folgas, as quadras de tênis foram reformadas e, por incrível que pareça, os detentos passaram a jogar tênis com os próprios funcionários. Muitos deles não necessitavam mais de drogas pesadas para se acalmar e outros não precisavam mais ser algemados. Com os detentos reabilitados, a ala acabou sendo fechada.

O que mais surpreende nessa história, que num primeiro momento parece ser fruto de uma mente cheia de imaginação, é o fato de o dr. Len ter trabalhado por quatro anos nesse hospital sem nunca ter tido contato direto com os detentos. Ele permanecia boa parte do tempo em sua sala, não praticava nenhum tipo de terapia e nunca atendeu nenhum dos prisioneiros em seu consultório. Como era possível, então, que aquele quadro lastimável tinha se tornado algo mais parecido com um final feliz de filme hollywoodiano? O psicólogo contou o segredo dizendo que enquanto permanecia em sua sala olhava a ficha de cada um dos presos e dizia o seguinte a elas: “Eu sinto muito. Me perdoe. Eu te amo. Eu sou grato”.

Ho’oponopono: quatro frases que transformam!

Essas quatro frases compõem uma das principais ferramentas de um processo de resolução de problemas chamado Ho’oponopono – Identidade Própria.

Essa palavra de origem havaiana – ho’o = causa, ponopono = perfeição – significa corrigir o que está errado, curar o que está doente ou ainda arrumar o que está desarrumado.

O processo foi criado pelos xamãs havaianos, os kahunas (guardiões do segredo), e praticado somente por eles durante muito tempo. No entanto, na segunda metade do século passado, ele começou a ser divulgado na Europa, Ásia, Austrália, Américas e Oriente Médio por uma descendente dos kahunas, a lapa’au (sacerdotisa) Morrnah Nalamaku Simeona.

Ho’oponopono: tudo começa com a sacerdotisa Kahuna, Morrnah Nalamaku Simeona.

Morrnah adaptou o ho’oponopono tradicional para os dias de hoje. Se antes ele era conduzido por um facilitador, um dos xamãs, agora é um trabalho que se faz individualmente.

Morrnah faleceu em 1991, na Alemanha, aos 78 anos de idade, mas deixou um importante discípulo vivo: o dr. Len, aquele que transformou a realidade do hospital psiquiátrico no Havaí. Juntos, eles trabalharam com grupos da Organização das Nações Unidas (ONU), da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), da Conferência Internacional pela Paz Mundial, com os Curadores pela Paz na Europa e muitas outras entidades importantes na luta pela paz mundial. Ela foi considerada Tesouro Vivo do Havaí em 1983 e o ho’oponopono é até hoje ensinado nas escolas públicas desse estado americano.

Ho’oponopono: A Inteligência Divina em Ação.

Entrevista com o Ihaleakala Hew Len - Ph.D, Criador do Ho'oponopono - NowmastêSegundo o ho’oponopono, todos nós somos formados por quatro elementos: a mente subconsciente, a mente consciente, a mente supraconsciente e a inteligência divina. Na realidade, esse último elemento, que assume diferentes nomes dentro de cada religião, como Deus, Buda, Maomé, é o criador de tudo, o ser supremo que rege o universo.

Ainda de acordo com o método, todas as experiências ao longo da história de vida de cada pessoa se transformam em pensamentos que ficam se repetindo no subconsciente. Para resolver o que se passa nesse setor, entra em cena a mente consciente, ou seja, o intelecto – responsável pela solução de problemas –, que nos diz quais escolhas e decisões tomar a respeito de tudo o que se passa na mente subconsciente. “No entanto, já ficou provado que o intelecto é capaz de decodificar somente de 15 a 20 bits de informação por segundo dos milhões que ocorrem abaixo de sua percepção”, explica o dr. Len.

E o que acontece então se a consciência não sabe como analisar corretamente os pensamentos? Ela tende a ficar repetindo infinitamente tudo o que se passa na mente subconsciente. Por esse motivo, um turbilhão de pensamentos invade a mente a todo instante, causando estresse, medo e ansiedade. E é exatamente aí, nesse turbilhão, que as frases do ho’oponopono (Eu sinto muito. Me perdoe. Eu te amo. Eu sou grato.) entram em ação.

“Quando repetimos apenas uma delas ou todas juntas, estamos fazendo um pedido, que se origina na mente consciente, à inteligência divina para transmutar esses pensamentos situados no subconsciente”, explica o dr. Len.

Basta entender como o ho’oponopono funciona na prática: primeiro, identifica-se o problema mentalmente e, em seguida, repetem-se as frases quantas vezes quiser (e lembrar) ao longo do dia, até o momento em que os pensamentos negativos saiam de cena.

A simplicidade e a facilidade de aplicação do ho’oponopono são fatores que causam estranhamento naqueles que conhecem o processo pela primeira vez.

O dr. Len fala: “Just do it”, ou seja, somente repita as frases e aguarde pelo resultado.

=================

👉👉 Leia sobre o tema: 👇👇
Dificuldades nas relações? Cure-se com ho’oponopono
Como modificar experiências com a Oração Ho’oponopono?

Participe de Práticas Espirituais 👉👉 Consulte agenda

================

Ho’oponopono: Somos 100% responsáveis pelo que acontece conosco.

Um dos princípios básicos que rege esse processo diz também que todos nós somos 100% responsáveis pelo que acontece conosco e com os outros. Isso implica dizer que qualquer acontecimento, como ouvir no noticiário sobre um ataque terrorista no Oriente Médio, passa a fazer parte da responsabilidade da pessoa que viu, ouviu, provou, tocou, presenciou, enfim, que tenha experimentado o acontecimento de alguma forma.

Ainda de acordo com o ho’oponopono, a explicação para essa tese se deve ao fato de que todos os problemas, as experiências, as pessoas que surgem na vida de cada um são programas, pensamentos advindos do passado que atingem a todos. São, enfim, memórias registradas na mente subconsciente de experiências remotas. “E essas memórias são compartilhadas com todas as outras pessoas. Por isso, quando se detecta algo de ruim em alguém, é porque isso está em você”, explica o dr. Len.

O processo deve ser, portanto, também praticado para purificar a mente das outras pessoas dizendo eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, eu sou grato. Quando se faz isso, o outro é purificado e os problemas o abandonam também.

Além das quatro frases transformadoras, experimente começar sua prática com a oração original e completa do ho’oponopono. Volte depois para comentar sobre suas sensações e resultados.

Fonte: contém trechos do texto de Keila Bis, em casa.abril.com

Oração original do ho’oponopono completa
Por Morrnah Namalaku Simeona

Divino Criador, Pai, Mãe, Filho, todos em Um. Se eu, minha família, meus parentes e antepassados, ofendemos sua família, parentes e antepassados, em pensamentos, fatos ou ações, desde o início de nossa criação até o presente, nós pedimos o seu perdão. Deixe que isso se limpe, purifique, libere e corte todas as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas. Transmute essas energias indesejáveis em pura luz e assim é.

Para limpar o meu subconsciente de toda carga emocional armazenada nele, digo uma e outra vez, durante o meu dia, as palavras-chave do ho’oponopono: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato. Declaro-me em paz com todas as pessoas da Terra e com quem tenho dívidas pendentes.

Por esse instante e em seu tempo, por tudo o que não me agrada em minha vida presente: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato. Eu libero todos aqueles de quem eu acredito estar recebendo danos e maus tratos, porque simplesmente me devolvem o que fiz a eles antes, em alguma vida passada: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Ainda que me seja difícil perdoar alguém, sou eu que pede perdão a esse alguém agora. Por esse instante, em todo o tempo, por tudo o que não me agrada em minha vida presente: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato. Por esse espaço sagrado que habito dia a dia e com o qual não me sinto confortável: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Pelas difíceis relações às quais só guardo lembranças ruins: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Por tudo o que não me agrada na minha vida presente, na minha vida passada, no meu trabalho e o que está ao meu redor, Divindade, limpa em mim o que está contribuindo para minha escassez: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Se meu corpo físico experimenta ansiedade, preocupação, culpa, medo, tristeza, dor, pronuncio e penso: “minhas memórias, eu te amo.

Estou agradecido pela oportunidade de libertar vocês e a mim”. Eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato. Neste momento, afirmo que te amo.

Penso na minha saúde emocional e na de todos os meus seres amados. Te amo.

Para minhas necessidades e para aprender a esperar sem ansiedade, sem medo, reconheço as minhas memórias aqui neste momento: eu sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato.

Minha contribuição para a cura da Terra:

Amada Mãe Terra, que é quem Eu Sou: Se eu, a minha família, os meus parentes e antepassados te maltratamos com pensamentos, palavras, fatos e ações desde o início de nossa criação até o presente, eu peço o Teu perdão deixa que isso se limpe e purifique, libere e corte todas as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas, transmute estas energias indesejáveis em pura Luz e assim é.

Para concluir, digo que esta oração é minha porta, minha contribuição, à tua saúde emocional, que é a mesma minha, então, esteja bem. E na medida em que você vai se curando eu te digo que … Eu sinto muito pelas memórias de dor que compartilho com você.

Te peço perdão por unir meu caminho ao seu para a cura.
Te agradeço por estar aqui para mim…
E te amo por ser quem você é.

Boa sorte!
Tania Resende


Você gostaria de compartilhar?
Use os botões abaixo

Leia também:
Você já percebeu que os pensamentos negativos atrapalham a sua vida?
Vida Perfeita em Gratidão! Afirmação de Luz
O que é um Portal e quais são as consequências na minha vida prática?

 
COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *